Receba as minhas atualizações direto no seu e-mail!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Metrô de Fortaleza deve abrir 700 vagas e salários de até R$ 2 mil


Com a chegada do Metrô de Fortaleza em vista, é natural a demanda por profissionais para seu devido funcionamento. Diante da perspectiva de início de funcionamento da linha Sul no segundo semestre de 2011, já está sendo solicitada ao Governo do Estado a realização de um concurso público que deve abrir, pelo menos, 700 novas vagas.
De acordo com a diretora de gestão empresarial do Metrô de Fortaleza, Ciça Maia, o certame só deve sair entre abril e maio do ano que vem. "Já foi feito um levantamento das nossas necessidades com uma empresa especializada, a Trends Consultoria. Quando o concurso for aprovado, daremos o perfil dos candidatos. Afinal, quem vai lidar com trem e metrô tem um perfil especializado, deve trabalhar com precisão", alerta a diretora.
Vagas de nível médio, técnico e superior
Ainda segundo a direção do Metrô de Fortaleza, as vagas que serão abertas devem garantir postos para pessoas com nível médio, técnico e superior. Os salários devem variar de R$ 674,20 a R$ 2.018,00, seguindo a atual remuneração dos funcionários.
Postos a serem abertos e remuneração prevista:
- Agente de segurança de operações - R$ 674,20
- Agente de estação - R$ 751,91
- Controlador de CCO - R$ 992,00
- Supervisor de estação - R$ 1.122.00
- Supervisor de trem - R$ 1,122,00
- Supervisor de equipe - R$ 1362,00
- Analista de gestão - R$ 1.565,00
- Analista técnico - R$ 2.018,00
Dependendo do cargo escolhido pelos candidatos, haverá exigência em formações específicas. No caso das funções de analista de gestão, por exemplo, deverão concorrer pessoas com formação em Psicologia, Assistência Social, Administração, Direito, entre outras. Já o cargo de analista técnico deve exigir pessoas graduadas em Engenharia e suas especialidades.
"Devemos ressaltar que o concurso só deve acontecer ano que vem, mas após a realização, haverá um treinamento. Alguns dos nossos funcionários já estão sendo treinados na Itália, outros em Recife e São Paulo. Tudo isso para poder capacitar a mão de obra que será contratada. Nós estamos formando um corpo de instrutores internos", completa Ciça Maia.
Vagas: 700
Cargo: vários
Nível: médio a superior
Remuneração: até R$ 2.018,00
Edital: em breve
Fonte: Gledson Araújo, do Portal Verdes Mares - 30/07/2010 - 11:01
Aulas da Rede Estadual começam nesta segunda-feira, 02/08.
Começam, nesta segunda-feira (02), as aulas nas escolas públicas da rede estadual. A abertura oficial das atividades será às 8h, no Instituto Cearense de Educação dos Surdos.
Durante o evento, alunos, professores e gestores escolares vão receber o prédio reformado. A solenidade contará com a presença da secretária da Educação, Izolda Cela.
Instituto dos Surdos
Com 49 anos de existência, o Instituto Cearense de Educação de Surdos atende, no momento, 517 alunos nos três turnos. Em 2010, vem passando por reformas físicas e pedagógicas. Só o investimento nesta última reforma foi da ordem de R$ 140 mil.
A unidade também já implantou o 1º ano do Ensino Médio, tornando-se a primeira escola pública com essas características a ofertar a continuidade de estudos aos que finalizam o ensino fundamental.
Com informações da Seduc
Fonte: Portal Verdes Mares - 01/08/2010 - 12:42

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Nomeação concurso Professor - SEDUC CE

Iniciou nesta segunda-feira, 12/07 a entrega de documentação para nomeação dos candidatos aprovados no concurso público para Professor do Estado do Ceará, cujo certame se estende desde outubro do ano passado. A princípio foram foram convocados os professores de Língua Portuguesa e Matemática. Na ocasião da entrega de documentos já está sendo feita a lotação dos professores conforme a ordem de classificação de cada candidato, estendendo-se até o dia 21/07. A maior preocupação dos professores que não ficaram entre os primeiros classificados é, justamente, o fato de terem que se lotar em escolas muito distantes e até em outros municípios, como é o caso desta que vos escreve. Soma-se a esta preocupação o fato de ser necessário lotar-se em mais de uma escola para fechar a carga horária.

Ceará receberá reforço de verba Federal para o ensino médio.

O Plenário aprovou nesta terça-feira, em votação simbólica, a Medida Provisória 484/10, que permite à União transferir R$ 800 milhões a onze estados no âmbito do Programa Especial de Fortalecimento do Ensino Médio, criado pela própria MP. A matéria segue agora para o Senado. Outros R$ 800 milhões serão repassados a todos os estados por meio do fundo de participação (FPE) como ajuda emergencial devido à queda de arrecadação provocada pela crise econômica.

O reforço temporário para a educação atenderá a estados das regiões Norte e Nordeste que apresentaram, segundo cálculos do Fundeb, valores gastos anualmente, por aluno do ensino médio, abaixo da média encontrada para essas regiões.

De acordo com o governo, a queda de arrecadação dos tributos estaduais, devido à crise econômica, provocou a diminuição de recursos vinculados ao Fundeb nos estados em um momento de aumento do número de matrículas do ensino médio.

Estados beneficiados

Participarão do programa de fortalecimento do ensino médio Sergipe e Rio Grande do Norte, além dos nove estados que, pelo Fundeb, recebem regularmente uma complementação da União para os ensinos fundamental e médio (Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí).

Bahia (R$ 168 milhões) e Pará (R$ 164 milhões) são os estados que mais recebem recursos para apoiar o ensino médio em 2010.

Prestação de contas

A prestação de contas do dinheiro repassado deverá ocorrer até 30 de novembro deste ano e, se sobrarem recursos, eles poderão ser usados em 2011. O uso, entretanto, deverá ser exclusivamente no ensino médio e de acordo com regulamentação do conselho deliberativo do Fundo Nacional de Desenvolvimento do Ensino (FNDE).

Os valores recebidos pelos onze estados não poderão ser contados para calcular o mínimo de 25% de aplicação dos tributos estaduais em educação, como previsto na Constituição.

Dificuldades com a crise

A exemplo do que já fez no ano passado para ajudar as prefeituras, o governo repassa aos estados R$ 800 milhões como ajuda financeira para enfrentar a queda de arrecadação provocada pela crise econômica mundial.

Em rateio segundo os critérios do FPM, os municípios receberam, no ano passado, uma ajuda semelhante, de R$ 1,3 bilhão a mais. (Agência Câmara)


Fonte: http://www.cnte.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=4481&Itemid=85 (acesso em 15/07/2010 às 13:36h)